Como escolher o melhor método anticoncepcional após a gestação?

02/02/2020 0
anticoncepcional.jpg

Quando falamos em método contraceptivo ou anticoncepcional nos referimos às formas de impedir ou reduzir a chance de uma mulher engravidar após uma relação sexual.

Existem vários métodos anticoncepcionais, alguns mais simples e de baixo custo e outros mais complexos e caros. Alguns métodos contraceptivos são temporários e outros definitivos.

Não existe o método contraceptivo perfeito e sim o método contraceptivo adequado para aquele casal  ou a aquela mulher em um momento determinado da vida.

Todos os métodos contraceptivos têm suas vantagens e desvantagens. Após a gestão o corpo da mulher está passando por uma fase especial e merece maior atenção.

A escolha do método contraceptivo também deve ser embasada em algumas premissas tais como:

  • a frequência das relações sexuais.
  • desejo de método de curto, médio ou longo prazo
  • dificuldade ou não na ingestão de comprimidos diariamente, sem esquecimento.
  • se a finalidade da utilização do método anticoncepcional é só anticoncepção ou deseja utilizá-lo como proteção a DST, tratamento hormonal, diminuição e regulação do fluxo menstrual
  • qual é o recurso financeiro que se dispõe.
  • quais são as doenças que essa mulher possui e como esse método pode interferir no tratamento utilizado.

 

A adesividade/fidelidade ao método anticoncepcional é importante porque aumenta a eficácia do método e promove saúde física e psicológica para a mulher.

Inicialmente, vamos fazer uma revisão rápida sobre os tipos de métodos anticoncepcionais e algumas particularidades sobre eles. Veja abaixo os diferentes tipos de métodos contraceptivos disponíveis:

 

Métodos de barreira: baseiam-se  em criar uma barreira física ou química entre os espermas ejaculados e o útero da mulher. Os mais comuns são: camisinha (condon) masculinos, camisinha feminina, Diafragma e Espermicida.

Métodos hormonais: se baseiam na utilização de hormônios sexuais femininos (derivados da progesterona e o estrogênio) para manipular bloquear os ovários e impedir a concepção. Os mais comuns são: Pílula anticoncepcional, Anticoncepcional injetável, Adesivo anticoncepcional, Implante anticoncepcional e Anel vaginal.

Métodos permanentes: através de diferentes técnicas cirúrgicas, o objetivo destes métodos é esterilizar o homem ou a mulher, tornando-os inférteis de forma definitiva.  Nos últimos anos e com o desenvolvimento das técnicas de reprodução assistida e novas técnicas cirúrgicas, mesmo os pacientes que optaram por esse método, podem voltar a ter filhos. São eles: Vasectomia e Ligadura tubária.

Métodos anticoncepcionais intrauterinos: mais conhecidos como DIU (dispositivo intrauterino), são um dos métodos contraceptivos mais seguros, confortáveis e eficazes. Esta é uma forma de contracepção que vem ganhando bastante popularidade nos últimos anos, sendo a mais indicada por muitos médicos ginecologistas.

Esse método é muito indicado para a fase pós parto pois o DIU está entre os métodos contraceptivos mais seguros, confortáveis e eficazes.


Deixar um comentário

Seu email não será publicado.




NÓS CUIDAMOS, DE VOCÊ





NÓS CUIDAMOS, DE VOCÊ




CENTRAL DE ATENDIMENTO


21 2486 0644


WHATSAPP


21 99735 0013




CGO © 2020 –  Responsável Técnico: Dra. Elizabeth Martins CRM 52.47837-5



CGO © 2020 – Todos os direitos reservados | Responsável Técnico: Dra. Elisabeth Martins CRM 52.47837-5



Conversar
Como podemos ajudar?
Olá!
Como podemos ajudar?